Publicado em

Sistema de drenagem em construção; veja fotos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
A primeira etapa foi marcada pelo estudo e marcação dos caimentos do campo. Em seguida, a empresa iniciou a construção das valas de drenagem e, nesta semana, a colocação dos filtros de drenagem.

Seguindo o cronograma de evolução das obras do NossoCT, a empresa Greenlaf iniciou a construção dos campos no mês de março. A primeira etapa foi marcada pelo estudo e marcação dos caimentos do campo. Em seguida, a empresa iniciou a construção das valas de drenagem e, nesta semana, a colocação dos filtros de drenagem.

Segundo Pedro Seixas, vice-presidente de obras e engenharia, a construção de um campo de futebol não envolve apenas o plantio da grama. Antes disso se faz necessária uma série de serviços e etapas de preparação da infraestrutura do gramado que são fundamentais para qualidade final e durabilidade do campo.

“No final de março, quando anunciamos o serviço da execução dos campos, foi curioso porque várias pessoas começaram a perguntar: ‘Cadê o gramado? Quando começa aparecer o verdinho da grama?’ E na verdade nos temos todo um trabalho preliminar, começando pelo nivelamento da camada de base e execução dos caimentos.”, destacou Seixas.

O vice-presidente ainda ressaltou a importância da execução dos caimentos, os quais serão repetidos das camadas iniciais na base até a camada final do gramado.

Além dos caimentos, parte importante da construção dos campos é a correta implementação do sistema de drenagem, o qual dará a qualidade do escoamento da água em caso de chuva, garantido a condição ideal de crescimento saudável do gramado para que tenha resistência, qualidade e uniformidade, fatores essenciais para a qualidade final do campo em termos de durabilidade e as condições de uso para os treinamentos.

“Esse sistema de drenagem tem vários componentes desde os tubos da tabulação por onde a água escoa e é conduzido ao desague do destino final. E claro, também levando em consideração o projeto de reaproveitamento dessa água por uma questão de eficiência do recurso da água, não só pela economia, mas pelos recursos naturais”, disse Seixas.

O sistema de drenagem é composto por tubos de drenagens e camadas drenantes, que ficam entre os tubos e a superfície de grama. Essas camadas são construídas em valas e também em um colchão de brita, os quais serão completados por cima com areia e, por final, o material que vai receber a grama.

“A grama pode ser plantada através de sementes tufos ou tapetes. O que vai determinar o que vamos adotar no final é a evolução dessas próximas etapas pra que tudo fique dentro do cronograma previsto e programado”, finaliza Pedro Seixas.

O Vasco segue contando com o seu apoio, torcedor, por meio de contribuições para a terceira etapa da campanha através do site da Kickante ( www.vasco.com.br/ct ) e por meio da abertura da sua conta gratuita no Meu Vasco BMG ( www.meuvascobmg.com.br ). Até o momento já foram arrecadados mais de R$4,8 milhões em doações.

Marcação dos caimentos do campo
Marcação dos caimentos do campo
Motoniveladora trabalha nos caimentos do campo
Motoniveladora trabalha nos caimentos do campo
Valas de drenagem
Valas de drenagem
Tubos drenantes
Tubos drenantes
Tubos drenantes
Tubos drenantes
Tubos drenantes
Tubos drenantes
Tubos drenantes
Tubos drenantes
Valas de drenagem com os tubos coletores cobertos por brita zero
Valas de drenagem com os tubos coletores cobertos por brita zero
Valas de drenagem com os tubos coletores cobertos por brita zero
Valas de drenagem com os tubos coletores cobertos por brita zero
Valas de drenagem com os tubos coletores cobertos por brita zero
Valas de drenagem com os tubos coletores cobertos por brita zero

Posts Relacionados

Deixe Seu Comentário

Contribua Agora

Fique Por Dentro Das Notícias do CT

Ao clicar em cadastrar, declaro que desejo receber comunicações do Clube de Regatas Vasco da Gama.